Buscar
  • Maracatu Intelligence

Hérnia de disco

A hérnia de disco é caracterizada pelo abaulamento do disco intervertebral, que pode levar a sintomas como dor nas costas e sensação de queimação ou de dormência. Ela é mais frequente na coluna cervical e na coluna lombar, e o seu tratamento pode ser feito com medicamentos, fisioterapia ou cirurgia, e, dependendo da sua gravidade, pode ser completamente curada.

A hérnia de disco pode ser classificada de acordo com a região da coluna que ela afeta e, por isso, ela pode ser:

  • Hérnia de disco cervical: afeta a região do pescoço;

  • Hérnia de disco torácica: afeta a região do meio das costas;

  • Hérnia de disco lombar: afeta a região mais baixa das costas.

O disco vertebral é uma estrutura de fibrocartilagem que serve para evitar o contato direto entre uma vértebra e outra, e amortecer o impacto gerado pelos saltos, por exemplo. Assim, uma lesão discal, ou discopatia, como também é conhecida esta condição, prejudica a função do próprio disco vertebral e ainda pressionam outras estruturas importantes da coluna, como a raiz nervosa ou a medula espinhal.




Tipos de hérnia de disco

O início de uma lesão discal pode acontecer quando a pessoa não tem uma boa postura, faz levantamento de pesos sem dobrar os joelhos e não ingere cerca de 2 litros de água por dia. Nesse caso, apesar de não ter formado uma hérnia, o disco já está danificado, tem menor espessura, mas ainda mantém seu formato original: oval. Se a pessoa não melhorar sua postura e seus hábitos de vida, em poucos anos, provavelmente ela irá desenvolver uma hérnia de disco.


A hérnia ocorre quando o disco vertebral perde seu formato original, deixando de ser oval, formando um abaulamento, que é uma espécie de 'gota', que pode pressionar a a raiz do nervo ciático, por exemplo. Assim, os 3 tipos de hérnia de disco que existem são:

  • Hérnia de disco protusa: é o tipo mais comum, quando o núcleo do disco permanece intacto, mas já há perda da forma oval;

  • Hérnia de disco extrusa: quando o núcleo do disco encontra-se deformado, formando uma 'gota';

  • Hérnia de disco sequestrada: quando o núcleo está muito danificado e pode até mesmo se dividir em duas partes.



Uma pessoa pode ter mais de uma hérnia discal e ela pode ir aumentando de gravidade com o passar do tempo. Geralmente quando a pessoa tem apenas desidratação do disco, ela não tem nenhum sintoma e só descobre se fizer uma ressonância magnética por outro motivo qualquer. Os sintomas comummente surgem quando a hérnia já piorou e encontra-se no estágio de protrusão.

A hérnia ainda deve ser classificada de acordo com a sua localização exata, podendo ser póstero ou póstero lateral. Uma hérnia de disco póstero lateral pode pressionar o nervo causando sensação de formigamento, fraqueza ou perda da sensibilidade num braço ou numa perna, mas quando existe uma hérnia de disco posterior, a região pressionada é a medula espinhal e por isso a pessoa pode apresentar estes sintomas nos dois braços ou nas duas pernas, por exemplo.


Como é feito o Diagnóstico



O diagnóstico da hérnia de disco pode ser feito através da observação dos sintomas e do exame físico, mas também pode ser confirmado por exames, como tomografia computadorizada ou ressonância magnética, que servem para avaliar o disco, sua espessura, a localização exata da hérnia e que tipo de hérnia a pessoa tem.


O exame de raio X não mostra claramente a hérnia mas pode ser suficiente para mostrar o alinhamento da coluna e a integridade ou destruição das vértebras e por isso, por vezes o médico solicita inicialmente o raio X e com o resultado deste, solicita a ressonância ou tomografia para avaliar a gravidade.

Ao confirmar que existe uma ou mais hérnias de disco, o médico pode indicar o tratamento que pode ser feito com fisioterapia, Pilates, RPG, osteopatia, ou cirurgia. Normalmente a cirurgia é a última opção de tratamento, ficando reservada para os casos onde a pessoa não apresenta melhora dos sintomas com as outras formas de tratamento, por um período superior a 6 meses.

O que causa hérnia de disco

A principal causa da hérnia de disco é a má postura no dia a dia, e o fato da pessoa não ter cuidado ao levantar e carregar objetos muito pesados. Assim é comum que as pessoas que trabalham como servente, pintores, empregada doméstica, motoristas e pedreiros, desenvolvam discopatia ou hérnia de disco, por volta dos 40 anos de idade.

Cerca de 10 anos antes de descobrir uma hérnia de disco é comum que a pessoa já tenha apresentado sintomas como dor nas costas que não cessa rapidamente. Este é um dos primeiros sinais de alerta que o corpo emite, mas que geralmente é ignorado, até que surja então a hérnia na coluna.

Alguns fatores que favorecem a instalação da hérnia são o envelhecimento, excesso de peso e o esforço físico inadequado e, por isso, para o sucesso do tratamento é importante eliminar todos estes fatores.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo